domingo, 30 de junho de 2013

Quem é Mário Nogueira?

Por Henrique Raposo (*) In Povo Livre 26-6-2013
Um professor dá aulas e Mário Nogueira não dá aulas há mais de 20 anos. Parece mentira, mas este senhor está num perpétuo horário zero há duas décadas. A sua “carreira” docente conta com 32 anos de serviço, mas, na verdade, o Glorioso Líder da Fenprof só deu aulas nos primeiros 10 anos de vida profissional. Os últimos 22 anos foram dedicados ao sindicalismo profissional. Não, Mário Nogueira não é professor, é sindicalista. O que me leva a uma pergunta óbvia: como é que alguém que não dá aulas há vinte anos pode representar com realismo as pessoas que dão aulas todos os dias? 

E esta comédia sindical não se fica por aqui. Por artes burocráticas impenetráveis, Mário Nogueira tem sido avaliado como professor: recebeu o “Bom” correspondente à classificação de 7,9 obtida no agrupamento de escolas da Pedrulha, Coimbra (Correio da Manhã, Dezembro 2011). Mais uma vez, um camião de perguntas bate à porta: se não dá aulas, como é que este indivíduo pode ser avaliado como professor? Como é que se opera este milagre da lógica? Entre outras coisas, parece que conferências e artigos de jornal contam para a avaliação de Mário Nogueira. Fazer propaganda da Fenprof, ora essa, é igual ao confronto diário com turmas de vinte e tal garotos. Justo, justíssimo, justérrimo.

Se não é professor, quem é afinal Mário Nogueira? Na minha modesta opinião de contribuinte assaltado por horários zero e afins, Mário Nogueira é o verdadeiro ministro da educação. A cadeira do ministério vai mudando de dono, mas Mário Nogueira está lá sempre. Os governos sucedem-se, mas a Fenprof está lá sempre. E, com menor ou maior intensidade, as políticas educativas são determinadas pela Fenprof e não pelos governos democraticamente eleitos. A força das eleições nunca chega à tal escola pública, que é auto-gerida há décadas pela Fenprof. Curiosamente, TVs e jornais nunca fazem fogo sobre este sindicato. O poder da educação está ali, mas as redacções só sabem queimar ministros atrás de ministros. Nunca ouvi ou li uma entrevista a Mário Nogueira. Só vi e ouvi tempos de antena. Quem é Mário Nogueira? Um dos inimputáveis do regime.
(*) Jornalista, © Expresso

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Será que estes senhores se julgam donos da cidade?

Numa campanha eleitoral não pode valer tudo.

O respeito pelas regras democráticas, pelas ideias e propostas dos adversários e principalmente o respeito pelas entidades públicas, que deverão manter a sua independência face ás diversas forças públicas, são factores que devem estar na base de actuação de todas as forças concorrentes a qualquer acto eleitoral.

Infelizmente não é essa a forma de agir da candidatura do PS à Freguesia das Avenidas Novas, que não lhe chegando as paredes e as árvores existentes na Freguesia, utiliza de forma abusiva os placards informativas da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, para promover um debate que vai levar a cabo brevemente na Freguesia e no qual estará presente o actual Presidente da Câmara de Lisboa, militante do PS.

Será que estes senhores se julgam donos da cidade? Já sabíamos que a tripla António Costa / Nunes da Silva / Sá Fernandes, desrespeitou os munícipes das Avenidas Novas durante todo a mandato, fazendo tábua rasa das suas opiniões e agindo permanentemente contra a sua vontade. Será que quando estamos ainda a 3 meses das eleições, acham que vale tudo para divulgarem a sua mensagem e que podem utilizar os placards de uma Junta de Freguesia para fazerem campanha eleitoral? Ou será que isto é já um sinal de desespero?

sábado, 22 de junho de 2013

Cartão de eleitor para jovens dos 13 aos 17 anos

Num anúncio recentemente afixado nas vitrinas que a Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima tem espalhadas pela Freguesia e que pretende promover um programa de férias da Junta de Freguesia para jovens dos 13 aos 17 anos, que é de certeza uma boa iniciativa, são pedidos aos interessados alguns documentos, a saber:

Aos encarregados de educação, o BI ou Cartão de Cidadão, o que parece normal e uma declaração de autorização. Declaração de quê e para quê? Para os jovens declararem que autorizam os pais a ficarem sozinhos?

Aos jovens - dos 13 aos 17 anos, exige-se o BI ou Cartão de Cidadão, o que mais uma vez me parece normal, o Cartão de Saúde (que desconheço o que seja e mesmo se existe. Ou será que os candidatos têm que ter um dos muitos cartões de saúde de uma das Companhias de Seguros existentes no mercado?), o Boletim de Vacinas, também me parece normal (não sei é se os serviços têm capacidade para os analisar) e pasme-se CARTÃO DE ELEITOR e COMPROVATIVO DE MORADA!!!

Pois é! Se não sabiam ficam a saber. A Senhora Presidente da Junta de Freguesia, que fez questão de assinar este anúncio, comprovadamente sem o ler e que foi elaborado por um dos seus competentíssimos vogais ou assessores,  exige um documento que não só já não existe - o cartão de eleitor da Freguesia, como o exige a cidadãos que não têm ainda capacidade eleitoral, pois são menores. Mais, como é que um jovem de 13 anos apresenta um comprovativo de morada?

Como em tudo nesta Junta de Freguesia, também estas regras foram feitas sem o menor cuidado e com total desconhecimento da Lei.

Não conseguem fazer nada sem erros!

domingo, 16 de junho de 2013

Da greve de professores

Miguel Sousa Tavares, Expresso 15 Junho, via Corta-Fitas
Só uma classe que recusou, como ultraje, a possibilidade de ser avaliada para efeitos de progressão profissional – isto é, uma classe de medíocres reivindicam o direito constitucional de ganharem o mesmo que os competentes – é que se pode permitir a irresponsabilidade e a leviandade de decretar uma greve aos exames nacionais. Nisso são os professores exemplares: transmitem aos alunos o seu próprio exemplo, o exemplo de quem acha que os exames, as avaliações são um incómodo para a paz de um sistema assente na desresponsabilização, na nivelação de todos por baixo, na ausência de estímulo ao mérito e esforço individual. 
Mas a greve dos professores vai muito para lá deles: reflecte o estado de espírito de uma parte do País que não entendeu ou não quer entender o que lhe aconteceu. Deixem-me, então recordar: Portugal faliu. O Portugal das baixas psicológicas, dos direitos adquiridos para sempre, das falcatruas fiscais, das reformas antecipadas, dos subsídios para tudo e mais alguma coisa, dos salários iguais para os que trabalham e os que preguiçam, faliu. Faliu: não é mais sustentável. (…) Se alguém conhece uma alternativa mágica em que se possa ter professores sem crianças, auto-estradas sem carros, reformas sem dinheiro para as pagar, acumulando dívida a 6,7 ou 8% de juros para a geração seguinte pagar, que o diga.

Miguel Sousa Tavares, Expresso 15 Junho 2013

Visita ao Bairro Santos

Aproveitámos o último Domingo para uma visita de trabalho pelo Bairro Santos, em que contámos com o nosso companheiro José Marinho, morador e profundo conhecedor da realidade do Bairro, para nos guiar e apontar alguns dos problemas com que o Bairro se depara e que não têm tido por parte dos actuais autarcas a devida atenção.

Nesta visita, no dia da semana em que o Bairro tem menor movimento, dando até a sensação em algumas zonas, de um Bairro sem vida, começámos por contactar com moradores junto da Igreja da Nossa Senhora das Dores a que se seguiu um almoço que, como não podia deixar de ser, aconteceu num dos restaurantes do Bairro.

Desta visita, a que voltarei a falar brevemente, fica a certeza que o Bairro Santos tem de ser olhado por todos os responsáveis - Câmara Municipal de Lisboa, Junta de Freguesia bem como de muitas entidades, como a Policia e a Carris, de forma diferente e muito objectiva e onde o executivo da Futura Junta de Freguesia das Avenidas Novas, que sair das próximas eleições autárquicas, tem que ter um papel activo, quer no alertar todos os intervenientes do que se passa no Bairro, quer principalmente na capacidade que tem de ter de sentar todos à mesma mesa para que, de uma vez por todas, se passe do imobilismo e das promessas à acção.

Da nossa parte, da parte da coligação PSD/CDS/MPT, encabeçada pelo Daniel Gonçalves, podem contar connosco. Não nos calaremos seja em que fórum seja, a começar pela Assembleia Municipal de Lisboa, onde a actual Presidente da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, em 8 anos de mandato, nunca interveio e em que nem sequer compareceu a quase metade das reuniões. 

Contactos no Mercado do Bairro Santos

Na continuação das actividades de campanha da Candidatura do PSD/CDS/MPT à Freguesia das Avenidas Novas, temos estado em contacto nas últimas semanas com comerciantes e moradores do Bairro Santos.

E como não podia deixar de ser, iniciámos estes contactos pelo Mercado do Bairro Santos, que esteve no centro das nossas atenções, tendo começado esta visita pela Florista da D. Teresa Lopes, a tal florista fantasma, a que aqui já me referi

Nesta prolongada visita ao Mercado, contactámos com todos os comerciantes presentes e com muitos dos clientes que ainda fazem do mercado a primeira escolha para as suas compras. Ouvimos de todos o apelo para que não deixemos fechar o mercado, mas principalmente que haja uma atenção da futura Junta de Freguesia por este espaço, que parece ser alvo de um abandono por parte da CML e da actual Junta de Freguesia, que parecem preferir ir vendo os comerciantes a desaparecerem em vez de criarem condições de revitalização e que tragam novos comerciantes e por consequência mais clientes.

Ao final da manhã, também contactámos com comerciantes que têm o seu negócio no Bairro e com os moradores, ouvindo atentamente as suas preocupações, que são em grande parte comuns, nomeadamente no que se refere a um sentimento de abandono a que o Bairro tem sido sujeito e em que o estado de conservação das ruas, a limpeza, a mobilidade e a insegurança, são as principais reclamações.

Florista fantasma


No número de Abril de 2013 da Revista da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, na página 19, é dito que a Senhora Presidente da Junta de Freguesia esteve no Mercado do Bairro Santos onde assegurou "que fará tudo o que estiver ao seu alcance". No entanto, não se sabe é para quê.

Provavelmente para acabar com o que resta do mercado que está, cada vez mais, com menos comerciantes, sendo que, com a Senhora Presidente da Junta de Freguesia a afirmar que há cerca de 3 anos que não há floristas no mercado, de certeza que não ajuda a promover o negócio, nomeadamente o da D. Teresa Lopes, florista, que apesar deste violento ataque e abandono do Mercado por parte da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, teima em manter abertas as suas portas (Loja 25).


Na recente visita ao Mercado. com vários elementos da Candidatura do PSD/CDS/MPT à Freguesia das Avenidas Novas, tive oportunidade de visitar esta florista, que segundo a Senhora Presidente da Junta de Freguesia não existe, e constatar a revolta da sua proprietária face a este título na revista da Junta de Freguesia, que naturalmente não lhe trará clientes, correndo até o risco de afastar alguns dos que ainda restam.

Será que a Senhora Presidente esteve mesmo no Mercado, como é afirmado na Revista? Será que conhece a real situação do Mercado? Será que é com artigos destes que a Junta de Freguesia pretende promover o comércio local? Porque será que a Senhora Presidente da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, depois de quase 8 anos no cargo, em que nada fez pelo único mercado da Freguesia, vem agora fazer promessas, que nem ela mesmo consegue concretizar quais serão?

Outra curiosidade deste artigo é o facto de o único elogio feito à Senhora Presidente da Junta de Freguesia, partir de alguém que, pelo que consta, é familiar de um colaborador da Junta de Freguesia, dependendo portanto uma parte, ou mesmo a totalidade, dos seus rendimentos da boa vontade da Senhora Presidente da Junta de Freguesia. Ou será que estou enganado?

Já agora Senhora Presidente, o Mercado não se chama "Mercado do Bairro de Santos", mas sim "Mercado do Bairro Santos", como o Bairro.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Debate sobre Segurança nas Avenidas Novas

Sub-Intendente João Amaral, José Soares, Presidente da Associação de Moradores e Sub-Comissário Bruno Machado

O Debate sobre Segurança nas Avenidas Novas, organizado pela Associação de Moradores das Avenidas Novas, levou na passada semana ao Palácio Galveias, cerca de 70 pessoas, maioritariamente moradores, mas onde também marcaram presença alguns comerciantes, os Presidentes das Juntas de Freguesias de Nossa Senhora de Fátima e de São Sebastião, a Presidente da Associação de Pais do Agrupamento de Escolas Filipa de Lencastre e de pelo menos representantes de duas candidaturas à futura Freguesia das Avenidas Novas.

Presidente da Associação de Pais do Agrupamento de Escolas Filipa de Lencastre e os Presidentes das Juntas de Freguesias de São Sebastião e de Nossa Senhora de Fátima

As inúmeras intervenções e questões colocadas pelo público presente, permitiram aos dois representantes da PSP presentes, Sub-Intendente João Amaral e do Sub-Comissário Bruno Machado, explicar o modo de actuação da PSP, os principais problemas com que se depara actualmente a Polícia, os tipos de crimes que acontecem com mais frequência na área das Avenidas Novas e principalmente alertar para os cuidados a ter e algumas regras a seguir, de forma a serem evitados alguns crimes.


Sem deixar de frisar bem que é à Polícia que cabe o principal papel na prevenção da criminalidade, o Sub-Intendente João Amaral, não deixou de apelar a uma participação activa da população no sentido de ser também ela própria um elemento dissuasor dessa mesma criminalidade, seja tomando as mais elementares medidas de defesa, seja no denunciar junto da PSP de situações anómalas, mas que podem levar com que a Policia tenha conhecimento das mesmas e possa actuar em devido tempo. E neste aspecto deu especial relevo à atenção que todos devemos ter com amigos e vizinhos, que pela sua avançada idade estão mais vulneráveis a assaltos e burlas, mas também aos mais jovens que são facilmente aliciáveis por desconhecidos.

A Associação de Moradores das Avenidas Novas não vai certamente isentar-se das suas responsabilidades e vai ter ela própria um papel activo nessa prevenção.

Essa denuncia pronta pode permitir, como aconteceu muito recentemente, a identificação de detenção de um individuo que andaria a aliciar algumas crianças, junto de uma das nossas Escolas.


Pessoalmente, é com clara satisfação que verifico o sucesso que este Debate teve e que é fruto do diálogo permanente que mantemos com os nossos associados e com a população em geral. E foi fruto desse diálogo, que fomos alertados para várias questões de (in)segurança nas Avenidas Novas, que nos levou a organizar este debate, que teve desde o primeiro momento o apoio e colaboração já referidos da PSP, mas também da Câmara Municipal de Lisboa, que disponibilizou a sala e as condições técnicas necessárias.

Dos contactos que tive oportunidade de manter no momento com alguns dos presentes, fica a certeza que a Associação está no caminho certo, sendo um claro estimulo para que este projecto continue.

Mais fotos deste debate podem ser vistas na página do Facebook da nossa Associação

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Arraial Sto António nas Avenidas Novas

É já este Sábado que o agrupamento 848 dos Escuteiros, as Guias e o Grupo de Jovens da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, levam a cabo o seu já habitual Arraial de Sto António, no adro da Igreja de Nossa Senhora de Fátima.

Esta é mais uma das formas de angariação de fundos a que os Escuteiros e Guias recorrem para poderem desenvolver as suas actividades, que envolvem inúmeros jovens da Freguesia, alguns dos quais as famílias atravessam actualmente sérias dificuldades económicas.

Por outro lado, e numa freguesia que infelizmente nos últimos anos não tem nenhum arraial organizado ou patrocinado pela sua Junta de Freguesia, esta é uma das poucas oportunidades de convívio da população durante o período das Festas Populares de Lisboa na Freguesia.

Pela iniciativa , que tem tido uma enorme aderência da população em anos anteriores e pelo excelente trabalho que desenvolvem na Freguesia, o Agrupamento 848 dos Escuteiros merece a nossa presença.

Uma ultima palavra de apreço ao meu amigo e chefe dos escuteiros, Pedro Aparício  pela enorme dedicação e esforço ao serviço dos Escuteiros e da Comunidade

video
Fotos e vídeo do arraial de 2012

Visita guiada pelas Avenidas Novas

Sob a direcção do Paulo Ferrero, e guiada pela Prof. Raquel Henriques da Silva e pelo Eng. Vítor Cóias, a visita às Avenidas Novas no passado dia 1 de Junho foi mais um enorme sucesso do Forum Cidadania LX, que juntou cerca de 50 pessoas que durante quase 4 horas passearam pelas Avenidas Novas e escutaram atentamente os dois guias, profundos conhecedores desta parte da cidade.

Pessoalmente enquanto nascido e criado nas Avenidas Novas e onde vivi durante quase 40 anos, estudei e actualmente trabalho, onde já fui eleito autarca por 3 vezes (1985, 1993 e 2001), é sempre com muito prazer, mas também saudade, que percorro estas artérias e recordo o que já foram e o muito do maravilhoso e riquíssimo património arquitectónico que já não existe. Será que ainda vamos a tempo de salvar algum do que existe? Espero que sim.

Paulo Lopes, José Marinho, Luisa Chaves, Daniel Gonçalves e José Filipe Toga Soares

E esse é o desejo que a candidatura autárquica às Avenidas Novas da coligação PSD/CDS/MPT, pretende que seja uma realidade o mais rapidamente possível e que defenderá sempre. O Património Arquitectónico é uma das maiores riquezas das Avenidas Novas, de que o Bairro Azul faz parte integrante e não pode ser esquecido, tem que ser protegido, bastando que na maior parte dos casos a Câmara Municipal assuma as suas responsabilidades e cumpra de forma rigorosa o PDM.

Porque estamos atentos ao que se passa na Freguesia, como já o demonstrámos nestes meses de campanha, porque queremos aprender com aqueles que melhor que ninguém conhecem esta realidade e porque esta foi uma oportunidade única para tal, não quisemos deixar de nos associar e participar  nesta visita.

A partir das próximas eleições autárquicas contamos com todos, independentemente das opções politicas que possam assumir neste período eleitoral, para defender e promover este património. E espero que o Paulo Ferrero, a Drª Raquel Henriques da Silva e o Eng Vítor Coias, estejam na primeira fila desse trabalho.

Isabel Simas, Daniel Gonçalves, Paulo Lopes, António Parente, Luísa Chaves e José Marinho

Sessão de Esclarecimento sobre a Lei da Rendas

Ao contrário do que alguns Velhos do Restelo vaticinavam, mesmo quando já se encontravam sentados na plateia do Salão Paroquial da Igreja de São Sebastião da Pedreira,   a Sessão de Esclarecimento sobre a Lei das Rendas, promovida pela candidatura do PSD/CDS/MPT às Avenidas Novas encheu por completo a sala.

Uma prova de dinamismo da Candidatura, mas acima de tudo uma prova de que os moradores estão atentos ao que se passa na sua comunidade e respondem positivamente quando o tema que lhes é proposto para debate é do seu interesse directo, principalmente quando se sentem totalmente desamparados por aqueles que se dizem estar perto e serem a primeira linha de ajuda das populações. Cerca de 200 pessoas e mais de 20 intervenções, são bem prova do interesse demonstrado por esta nossa iniciativa.


Queremos estar desde já perto dos moradores das Avenidas Novas e ajudá-los nas suas dúvidas e necessidades. A realização desta Sessão de Esclarecimento foi uma prova disso mesmo, pois sentimos nestes 3 meses de campanha que já levámos a cabo, e nos quais contactámos dezenas de instituições e centenas de moradores, a existência de uma enorme falta de informação e principalmente muita desinformação sobre esta matéria.

Um agradecimento muito especial aos meus amigos José Manuel Amaral Lopes, que abriu a Sessão, e ao Cal Gonçalves que expôs de forma simples um tema complexo e que dessa mesma forma respondeu a todos os que colocaram as suas dúvidas e os seu casos.

José Manuel Soares, Daniel Gonçalves, Amaral Lopes e Cal Gonçalves

Uma referência final para os companheiros Vítor Crespo, Miguel Beleza, Ana Pires Marques e Nelson Antunes, que com a sua presença deram mais um claro sinal de apoio a este projecto.

Para aqueles que duvidavam quer da nossa capacidade de mobilização, quer se teríamos capacidade para encher a sala, aqui fica a nossa resposta e a nossa força! 

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Seguro no seu melhor

António José Seguro, 9-6-2013

Quando se tem como ídolo um Hollande, que confunde Chineses com Japoneses e diz que a crise Europeia acabou, é no que dá.

Carlos Lopes, Pedro Gomes, Dias Ferreira e Ana Pires Marques, apoiam a nossa candidatura às Avenidas Novas

José Marinho, Carlos Lopes, Daniel Gonçalves, Manuel Pedro Gomes e Paulo Lopes

Conjuntamente com o cabeça de lista pela coligação PSD/CDS/MPT à Freguesia das Avenidas Novas, Daniel Gonçalves, e com o José Marinho, foi com enorme prazer que estive presente no encontro com o Carlos Lopes, figura incontornável do desporto nacional e com Pedro Gomes, ex-jogador da equipa de futebol do Sporting, morador, figura carismática e influente no Bairro Santos, que nos vieram dar o seu apoio à nossa Candidatura.

Um sentido e forte abraço de José Marinho a Pedro Gomes

Um momento que foi, para além de tudo, um reencontro de dois grandes amigos do Bairro Santos - José Marinho e Pedro Gomes. Dois moradores sobejamente conhecidos pelas suas carreiras profissionais e de participação na vida da comunidade, são por isso duas importantes referências no seu Bairro, ao mesmo tempo que são um claro sinal de que esta candidatura não esquecerá nem o Bairro nem o Desporto, áreas que infelizmente tão esquecidas têm estado nos últimos anos, por parte dos actuais dirigentes autárquicos.

Outros dois importantes apoios que se juntaram à nossa candidatura foram o do Dr. Dias Ferreira, e o da Drª Ana Pires Marques, com quem o nosso candidato e Fátima Samoqueiro, actual Secretária da Junta de Freguesia de São Sebastião, estiveram em finais de Maio.

 
Dois ex-autarcas da Freguesia de São Sebastião da Pedreira. A Drª Ana Pires Marques foi Presidente da Junta de Freguesia de 1997 a 2001, mandato em que foi também Presidente da Comissão de Igualdade, Direitos e Oportunidades da Assembleia Municipal de Lisboa, onde é actualmente deputada, sendo membro da Comissão Permanente de Segurança e Protecção Civil. O Dr. Dias Ferreira foi Presidente da Assembleia de Freguesia de 2005 a 2009. Ambos mantêm uma ligação diária à Freguesia, quer por ser moradora, a Drª Ana Pires Marques, quer por razões profissionais no caso do Dr. Dias Ferreira.

Estes apoios das "gentes da terra" são garantias de que o nosso trabalho será sempre observado de perto e que, como no passado, estarão sempre disponíveis para colaborarem com a futura Junta de Freguesia, mas também e acima de tudo, serão figuras atentas ao nosso trabalho e os primeiros a chamarem-nos à atenção sempre que não cumprirmos com os princípios pelos quais nos candidatamos e que têm nas questões sociais e da juventude as bases do nosso programa.

Paulo Lopes, Luísa Chaves e José Marinho, à entrada da antiga Igreja de São Julião

Mas o passado e a cultura da Freguesia são temas a que daremos também a nossa maior atenção. Assim estivemos presentes no encerramento da exposição "S. Julião - Memórias da antiga igreja" que mostrou um "significativo espólio documental assim como alfaias litúrgicas, esculturas, mobiliário e paramentaria, num total de 80 objectos". Este espólio, além de muitas outras peças, está actualmente guardado na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, onde não pode ser visitado, mas que faz parte da história da Igreja e mesmo da Freguesia de Nossa Senhora de Fátima. Um "tesouro" ao qual o próximo executivo da Junta de Freguesia das Avenidas Novas (herdeiro das tradições e cultura das Freguesias de Nossa Senhora de Fátima e de São Sebastião), com a colaboração com a Igreja, poderá promover e mostrar à população.

Já que estávamos mesmo ao lado da Praça do Município e da Câmara Municipal de Lisboa, não deixámos de visitar a Exposição "Freguesias de Lisboa - Passado e Futuro", onde naturalmente demos especial atenção à parte referente às Avenidas Novas.

Uma interessante exposição sobre a nossa cidade, que nos mostra um pouco do passado e história das actuais freguesias, que no que toca às Avenidas Novas daremos sempre a nossa atenção, e nos apresenta as novas freguesias.

2 anos de Governo

Ao longo destes dois últimos anos, o Governo e o esforço dos Portugueses já conseguiram reduzir em 11% a despesa corrente primaria e em 14% a despesa total.

video

Num enorme esforço negocial, o Governo conseguiu reduções na ordem dos 800 milhões de Euros em juros relativos aos empréstimos contraídos por Portugal. Uma poupança de 10.000 milhões de Euros em 10 anos!

Também na renegociação das Parcerias Público Privadas (PPP's), o esforço do Governo é evidente. Só em 2013 foram fechados acordos de redução de pagamentos, que se traduzem numa economia de 259 milhões de Euros. O primeiro passo para uma redução total esperada de mais de 2.500 milhões de Euros, ao longo da vida dos contractos.

Mas também a inclusão social e o apoio aos mais desfavorecidos têm sido alvo da atenção especial do Governo, estando já em prática o Programa de Emergência Social, que abrange mais de 3 milhões de pessoas.

Na saúde foi reduzido em 7% o preço dos medicamentos de marca, que vai permitir aos utentes uma poupança de mais de 27 milhões de Euros e isentaram-se de taxas moderadoras 5,5 milhões de Portugueses.

No apoio às empresas o Governo liderado pelo PSD introduziu o IVA de caixa, medida há muito prometida por outros, que vai beneficiar 85% das empresas.

Mesmo num clima desfavorável o Governo continua a tomar as medidas necessárias para fazer de Portugal um país melhor, não cedendo nem às pressões nem aos facilitismos de corporações e dos interesses há muito instalados.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Segurança nas Avenidas Novas

Sempre atentos às preocupações dos moradores, a Associação de Moradores das Avenidas Novas, promove na próxima quinta-feira, dia 6, pelas 21.00 horas, no Palácio Galveias, uma sessão/debate sobre a Segurança nas Avenidas Novas, que vai contar com a presença de representantes da Policia de Segurança Pública, disponíveis para responderem e esclarecerem os presentes.

Estamos preocupados com a criminalidade verificada na nossa área de actuação. Queremos ouvir os seus problemas e, em conjunto com os nossos convidados, promover o dialogo em busca de soluções para este flagelo. Contamos consigo.

domingo, 2 de junho de 2013

Sessão de Esclarecimento sobre a Lei das Rendas

A entrada em vigor da nova Lei do Arrendamento - Lei 31/2012, está a suscitar muitas interrogações, quer aos inquilinos, quer aos proprietários.

Em causa estão mais de 225.000 contratos de arrendamento, com as chamadas "rendas antigas" (anteriores a 1990), que poderão vir a ter aumentos significativos.

Preocupados com esta questão, bem como com a falta de informação sobre a mesma, e sabendo-se que nas Avenidas Novas existem muitíssimos contratos que são abrangidos por esta Lei, a Candidatura do PSD / CDS / MP pretende esclarecer e responder a todos aqueles que de alguma forma podem ser abrangidos pela actual Lei.

Esta é uma Sessão de Esclarecimento aberta a todos na qual técnicos conhecedores da Lei,  responderão às muitas dúvidas que se têm colocado, mas também às questões que queiram colocar no momento. 

Dia 4 de Junho - Terça-feira, pelas 20.30h no Salão Paroquial de São Sebastião da Pedreira (ao lado da Igreja - Rua Tomás Ribeiro, 64)

Uma candidatura atenta à realidade e às dúvidas que lhe têm sido colocadas nestes, cerca de, 3 meses que já levamos de contactos com instituições, comerciantes e população das Avenidas Novas, e que sem se querer substituir àqueles que pela sua proximidade deveriam ser os primeiros a esclarecer a sua população, dá um sinal claro que estará sempre na primeira linha de ajuda à sua população e que nunca se desviará deste principio, seja qual for o tema, por mais difícil politicamente que seja.

Mais informação sobre a Lei 31/2012 e simulador NRAU, aqui
Folheto da Sessão de Esclarecimento, aqui