segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Paróquia de Nª Srª de Fátima promove exposição, integrada nas comemorações do 75º Aniversário

Integrada nas comemorações do 75º Aniversário da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima e com Organização da própria Paróquia, vai decorrer de 28 de Fevereiro a 31 de Maio, uma exposição intitulada, S. Julião - Memórias da antiga igreja, que pretende mostrar um "significativo espólio documental assim como alfaias litúrgicas, esculturas, mobiliário e paramentaria, num total de 80 objectos".

A exposição estará patente na antiga Igreja de S. Julião (hoje Museu do Dinheiro, ao lado da Câmara Municipal de Lisboa), que foi vendida em 1933 pela Arquiconfraria do Santíssimo Sacramento ao Banco de Portugal, cuja verba obtida serviu para a Arquiconfraria "adquirir o terreno onde viria a ser construída a actual Igreja de Nossa Senhora de Fátima, nas Avenidas Novas em Lisboa".

"Por esse motivo, parte significativa do espólio foi transferido para a nova Paróquia, ali se conservando inédito ate aos nossos dias".

Aqui está uma iniciativa que merecia a participação da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, mas que sabe-se lá porquê, não consta.

Clique aqui, para saber mais sobre a exposição

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Para reflectir

A intervenção da secretária-geral da União Internacional de Jovens Socialistas, durante a reunião da Internacional Socialista em Cascais no inicio deste mês, deve ser merecedora de reflexão por todos nós, sejamos ou não socialistas e como o sabem, eu não o sou.

Beatriz Talegón, dirigiu-se aos líderes socialistas, mas as suas palavras vão muito para além do mundo socialista, que devem ser escutadas por todos, pois reflectem o que na realidade se passa e que muitos se recusam a querer ver. Os protestos não são nem contra nem a favor de alguém. As pessoas protestam porque estão a ver a sua vida ser afectada directamente. Como disse “O que nos deveria doer é que eles estão a pedir democracia, a pedir liberdade, (...) e nós não estamos aí”.

Apesar das criticas de que também foi alvo, esta mensagem é transversal a todos os partidos democráticos, que a deviam interpretar e adaptar as suas formas de agir e comunicar.

video

Veja aqui a intervenção na integra, e leia no Público e no DN

Os espontâneos, os fascistas e a Grândola

                          De Henrique Raposo, no Expresso a 21 de Fevereiro

De Alberto Gonçalves, no Diário de Notícias a 24 de Fevereiro

sábado, 23 de fevereiro de 2013

O futuro das Avenidas Novas começou hoje

Hoje começou a desenhar-se o futuro da Nova Freguesia das Avenidas Novas.

Na companhia dos meus amigos Daniel Gonçalves e José Marinho, iniciamos hoje uma caminhada vitoriosa nas Avenidas Novas, contactando com dois importantes intervenientes, que semana a semana ajudam a construir a Freguesia.

Nos próximos meses queremos ouvir aqueles que vivem, trabalham ou de uma qualquer forma dão o seu contributo para o bem estar nas Avenidas Novas, para apresentarmos aos eleitores nas próximas eleições autárquicas uma equipa e um programa, conhecedor das diversas facetas da Freguesia.

Contamos com todos, rigorosamente todos. Contem connosco!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Reunião Pública da Junta de Freguesia da Cruz Quebrada-Dafundo

Segundo Edital afixado na vitrine que se encontra no edifício da Junta de Freguesia da Cruz Quebrada-Dafundo, hoje deveria ter acontecido a 2ª reunião pública de 2013 do executivo da Junta de Freguesia.

Mas há hora marcada, 21.00h, a Junta de Freguesia apresentava-se fechada, como demonstra a fotografia e até às 21.50h, momento em que eu e outras pessoas abandonamos o local, não apareceu nem o Senhor Presidente da Junta nem nenhum dos membros do executivo.

E assim se passa mais um mês, o 4º, ou 5º ou talvez até mais, em que não se realiza a reunião pública mensal, que por Lei é obrigatória o executivo da Junta de Freguesia realizar.

E assim vai a gestão da Junta de Freguesia da Cruz Quebrada-Dafundo, que além da ausência das reuniões públicas e pelo que os membros demissionários do executivo têm afirmado nas Assembleias de Freguesia, não reúne há já vários meses. Como é que é possível gerir uma Junta de Freguesia sem reuniões?

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Liberdade de Expressão, Grândola e o Relvas

Via 31 da Armada e Forte Apache
Os arautos da Liberdade de expressão, resolveram, nos últimos dias, a partir de um dos símbolos da nossa Liberdade, passarem para o insulto barato e para a censura. E não é o Relvas que está em causa, o que faz ou o que ele iria dizer. O que está em causa é a Liberdade.



A Liberdade que uns têm de criticar, não se pode sobrepor à Liberdade que todos temos de emitir a nossa opinião. Não podemos ficar calados e permitir que os valores da Liberdade e da Democracia, sejam postos em causa. Aqueles que agora fecham os olhos à intolerância serão os mesmos que, amanhã, dela se vão queixar.

Como o António Barreto, eu também não gostei do que se passou ontem. Não gosto de ver que a Liberdade no meu país esteja a ser posta em causa. Não quero pensar, que aqueles que lutaram por ela o tenham feito em vão. Não esqueço os homens que como o Tenente Coimbra e o Furriel Pires, caíram ao defende-la. Não quero de novo um PREC no meu país!

PS: Declarações de Augusto Santos Silva na TVI

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Vitória!

Com a eleição ontem das Comissões Politicas dos Núcleos de Lisboa do PSD - Central, Ocidental e Oriental, foi dado o último passo para a reactivação destas estruturas, indispensáveis na dinamização e relacionamento com os militantes. Esta foi uma das promessas da actual Comissão Politica Concelhia e do Companheiro Mauro Xavier, que ao contrário do que muitos vaticinavam está totalmente cumprida.

Para o Núcleo Central, aquele a que pertenço, e o único em que se apresentaram 2 listas, a que eu integrei, Lista A,  venceu de forma clara e inequívoca com mais de 75% dos votos. A Lista A obteve 543 votos, a Lista B 163 votos e registaram-se 7 votos nulos e 6 brancos.

Este é um resultado que não deixa dúvidas a ninguém sobre quem é que os militantes do Núcleo Central querem para dirigir o seu núcleo e coordenar o trabalho autárquico nas suas Freguesias. Mas é ao mesmo tempo uma enorme responsabilidade que nos atribuem, com tão expressiva votação. Cabe-nos, agora, a nós não frustrar as expectativas que depositaram em nós e tal só poderá ser conseguido com muito empenho e dedicação, em permanente diálogo com os nossos militantes.

De sublinhar que este resultado é também uma escolha muito clara entre dois projectos muito distintos.  A Lista A com um programa muito objectivo e centrado naquelas que são as competências estatutárias do núcleo e que se apresentou aos eleitores sempre pela positiva de olhos postos no futuro e afirmando inequivocamente que contamos com TODOS os militantes, como primeiros embaixadores da nossa mensagem junto da população. Os militantes terão um papel fundamental na nossa estratégia!

Por outro lado, a Lista B optou desde o princípio por um discurso pela negativa,  levantando suspeições que nunca tiveram a hombridade de concretizar, apresentando mais queixas e reclamações do que ideias e propostas e quando o fizeram, fizeram-no de forma desenquadrada da realidade estatutária, utilizando para tal uma campanha demasiado agressiva e até provocatória junto dos militantes e que teve certamente o efeito contrário ao esperado, tantos eram ontem os comentários negativos a tal estratégia.

O resultado mostra que os militantes sabem muito bem o que querem.

Neste momento de Vitória, não posso deixar de manifestar publicamente o meu agradecimento ao Daniel Gonçalves pelo convite que me fez para integrar este projecto, reconhecendo, no entanto, que tal só foi possível porque um grupo de companheiros, que como eu, souberam colocar os interesses do PSD acima de questões pessoais e assim construir um projecto de inclusão do qual sai vitorioso o PSD, com uma especial referência para o José Luís Moreira da Silva, o Luís Newton, o Rodrigo Gonçalves e o Sérgio Azevedo.

Seria também incorrecto se me esquecesse do apoio que tive daqueles que nos últimos anos, quando necessário sempre me souberam chamar à razão, mas de quem tive sempre o apoio necessário e indispensável para continuar na defesa daquilo que considerava ser o melhor para o PSD em cada momento. Aos meus amigos e companheiros João Pedro Saldanha Serra, José Marinho, José Manuel Caetano Gomes, Luísa Chaves, Isabel Simas, Isabel Tavares, Isabel Andrade, Luísa Teixeira, Abel Veloso, Artur Madeira, Luís Albergaria, Manuela Maia e muito em especial à Cristiana que está sempre disponível para me aturar e ajudar, e a muitos outros que de certeza se revêm nestes nomes, o meu muito Obrigado pelo apoio que sempre me deram e do qual mais do que nunca espero poder continuar a ser merecedor. Um Obrigado especial ao meu grande amigo João Maia, que seria imperdoável esquecer neste momento tão difícil da sua vida, mas do qual nunca esquecerei os conselhos que sempre esteve pronto a dar-me e com quem muito aprendi.

A finalizar uma palavra especial de agradecimento a todos aqueles que, ontem, prescindiram de um pouco da sua tarde de Sábado para irem votar e com isso darem um forte sinal de que o PSD de Lisboa existe, está vivo e empenhado no desafio autárquico que se aproxima. Conto com TODOS para uma vitória do PSD. Contem comigo!

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Também concordo com o Bloco de Esquerda

Confesso que começo a ficar preocupado comigo mesmo. Depois de ainda esta semana ter concordado em absoluto com a intervenção do Deputado do PCP, António Filipe, é agora a vez de concordar com o Bloco de Esquerda, e logo sobre a mesma matéria - a da limitação dos mandatos autárquicos.

Então não é que em 2010 o BE concordava que a lei só se devia aplicar no mesmo município ou autarquia e que portanto um Presidente de Câmara ou de Junta de Freguesia, com 3 mandatos consecutivos cumpridos numa autarquia, se poderia recandidatar, desde que noutra autarquia. Por muito estranho que pareça é verdade. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.


Agradeço ao Fernando Moreira de Sá, e ao Forte Apache, a "descoberta" desta pérola bloquista de 2010.

Seguro igual a Sócrates e Costa igual a Seguro




Luis Montenegro, líder do Grupo Parlamentar do PSD, 15-02-2013

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Desta vez concordo com o PCP

António Filipe surpreendeu o país com as suas declarações ontem na Assembleia da República. Ou será que o PCP tem na calha alguma ou algumas recandidaturas de autarcas com 3 mandatos consecutivos?

Mas a verdade é que não posso estar mais de acordo com as suas declarações de ontem, sobre a recente polémica sobre a aplicação da Lei de limitação de mandatos, e que apenas servem para desviar a atenção do que realmente está em causa com as fortes candidaturas de nomes como Fernando Seara, Luís Filipe Menezes ou Fernando Costa, autarcas do PSD de enorme experiência, com provas dadas nos municípios onde são Presidentes e sobre os quais não recai nenhuma suspeita de irregularidades. Pena que, os mesmos que agora tanto se opõem a estas candidaturas, num passado bem recente tenham estado calados relativamente a candidaturas sobre as quais se levantavam e levantam graves suspeitas de irregularidades.







Depois da CNE, agora até o PC concorda com as candidaturas de autarcas que já tendo cumprido três mandatos sucessivos numa autarquia se podem candidatar a outra autarquia. Começam a ser cada vez menos os que se opõem a este entendimento, que resulta claro da Lei.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Eleições para a Comissão Política do Núcleo Central do PSD


Em ano de eleições autárquicas estas eleições ganham ainda maior importância, depois de estas estruturas, que são aquelas que mais próximas devem estar dos militantes e a quem compete a coordenação dos autarcas ao nível das Freguesias, estarem inexistentes há vários anos.

É pois importante que acima de tudo exista uma forte mobilização, para que já a partir de Sábado o PSD dê em Lisboa um sinal que está unido e empenhado na dura batalha que se aproxima. A participação de todos é importante!

Sou candidato na Lista A, encabeçada pelo nosso companheiro Daniel Gonçalves, que me desafiou para esta dura missão que é a de coordenar as 8 Freguesias do Núcleo Central. Desafio que aceitei, na certeza de poder contribuir para um núcleo forte e unido, que garanta a estabilidade, mas ao mesmo tempo a determinação que o PSD deve ter, na defesa dos interesses de Lisboa e dos Lisboetas.

Com base em 4 pilares - Respeitar as Identidades Locais / Pensar Jovem / Informar os militantes / Formar para ganhar, apresentamos um programa claro e integrado naquelas que são as competências estatutárias dos núcleos e elaborado a pensar já na nova estrutura administrativa de Lisboa.

Um programa pela positiva, que tem no respeito pelas diversas realidades das 8 Freguesias, o ponto de partida para a acção que nos propomos desenvolver.

A Lista que apresentamos, a que se juntam os 8 gabinetes autárquicos, evolvendo 55 companheiros com forte enraizamento local, a maioria com grande experiência politica e autárquica, é garantia de um trabalho sério e dedicado.

Ao longo dos últimos anos tenho mantido uma presença regular aqui. Os militantes sabem que levo muito a sério os desafios que assumo. Sabem que não sou dos que desistem nem dos que à primeira adversidade esmorecem. Sabem que comigo a informação e a formação são vectores a que dou enorme importância.

Só mantendo um canal de informação regular com os militantes e apostando fortemente na formação dos nossos autarcas, nos actuais e nos futuros, o PSD pode ter uma implantação forte.

Estes são princípios que vi bem marcados nas ideias do companheiro Daniel Gonçalves e que me levaram a aceitar integrar, sem hesitar, a Lista A.

Conto com o vosso apoio e o vosso voto na LISTA A!

Conheça a nossa lista aqui
Conheça o nosso programa aqui

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Obras ilegais continuam no Bairro do Arco do Cego

Subscrevi hoje um protesto que é ao mesmo tempo um pedido de informação, sobre as obras "ilegais" que continuam a aparecer no Bairro do Arco Cego, sem que aparentemente a Câmara Municipal de Lisboa, tome alguma medida no sentido de inverter estes abusos, que pouco a pouco vão descaracterizando o Bairro, pois "Pelo que nos é dado a observar no terreno, há uma completa falta de interesse na conservação do património arquitectónico do Bairro do Arco Cego".

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Fraquinho, Fraquinho, Fraquinho

Após umas semanas de reuniões, a conclusão a que a dupla Seguro / Costa chegaram, foi que a culpa da situação que o país vive hoje, foi dos Estados Unidos, das dívidas soberanas, do Euro e do actual governo. O Governo Sócrates tudo fez para salvar Portugal e o PEC IV era a solução!

Depois de entre 1995 e 2011 terem estado 13 anos no governo e de recentemente se terem recusado a participar na discussão da reforma do estado, vêm agora dizer que "O PS deve liderar o debate sobre a reforma do Estado" e até o sistema eleitoral já querem alterar.

Propostas concretas, além do aumento do salário mínimo e das pensões (o socialismo no seu melhor), pouquinhas ou nenhumas e a maioria dependem da Europa. Os outros que trabalhem.

E nem no titulo conseguem ser originais. Usaram o de uma moção de Pedro Passos Coelho em 2010.

E é isto que o PS tem a dizer ao país. Fraquinho. Muito fraquinho. 

domingo, 10 de fevereiro de 2013

54 anos da Freguesia

Na Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, existem cada vez mais casos de pobreza envergonhada e mesmo de fome e onde várias ONG's desenvolvem a sua actividade de apoio aos mais necessitados, com destaque para a Reffod, que evolve já mais de 300 voluntários e o aproveitamento diário de cerca de 300 refeições, evitando que no total 100.000 refeições fossem para o lixo. (ver aos18m.30s)

Mas enquanto isto acontece, a Senhora Presidente da referida Freguesia, Idalina Flora, resolveu esta semana comemorar os 54 anos da Freguesia, com uma missa solene com um coro contratado (algo que num estado laico fica sempre bem) e um jantar num hotel de 4 estrelas da Freguesia, para os autarcas e alguns ex autarcas da Freguesia e para os seus amigos, num total de mais de 100 convidados.

Curiosamente e apenas justificável com a vergonha que este jantar representa, não existe nenhuma referencia ao mesmo nem site da Freguesia, nem nos editais. Mais uma actividade secreta desta Freguesia.

UMA VERGONHA, numa altura em que a fome é uma realidade nesta Freguesia e quando a Senhora Presidente diz alto e bom som, para quem a queira ouvir, que a Freguesia não tem dinheiro, esquecendo-se dos mais de 500.000€ que estão no banco!

Curiosamente na mesma semana a Internacional Socialista sempre preocupada com o estado social e os mais desfavorecidos, reuniu num hotel de 5 estrelas de Cascais. Mas como por cá, lá também houve alguém a "denegrir" o bom nome desta grande instituição. As pessoas a esforçaram-se tanto para bem receber os amigos e vem logo alguém dizer mal. Só pode ser inveja!

sábado, 9 de fevereiro de 2013

O outro lado dos refrigerantes

Meio&Mensagem 11-10-2012
video
Um filme animado produzido para o Center of Science in the Public Interest (CSPI) por Alex Bogusky, um nome histórico da publicidade dos Estados Unidos, que depois de anos a trabalhar para marcas como a Coca-Cola e a Burguer King, mudou de lado e é desde há alguns anos um activista contra o fast-food e os refrigerantes.

Neste vídeo, recorrendo a uma família de ursos, critica a indústria dos refrigerantes, com referencias bem directas à Coca-Cola. Há uma clara ligação da mensagem do vídeo com a campanha da Coca-Cola que assenta a sua comunicação na felicidade

No filme os ursos vão sofrendo de diversos problemas de saúde, provocados pelo consumo excessivo dos refrigerantes. Aumentam de peso, os dentes caiem, surgem os diabetes que levam mesmo a uma amputação. No fim, os ursos compreendem que os seus problemas de saúde provêm dos refrigerantes e do excesso de açúcar que estes contêm e deitam os refrigerantes fora.

Um filme didáctico que bem podia passar nas nossas escolas.

Como é referido no site da campanha, “Partilhe no Facebook. Tuíte isso. Dê um Pin nisso. Compartilhe no Google+. Envie o link por e-mail a seus amigos e parentes. Mostre o vídeo na escola. Sente-se e assista com toda a sua família. Faça uma noite do cinema e veja o vídeo antes do filme principal. Fale sobre ‘Os verdadeiros ursos’ no YouTube. Coloque no seu blog ou website. Faça isso. Você é o mensageiro.

Compartilhar é o único meio que temos de fazer com que a infeliz verdade sobre o refrigerante se espalhe pelo mundo

Saiba mais aqui

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Desinformação à Portuguesa

Como um título cria desinformação, ou como depois de uma entrevista ao Ministro Vitor Gaspar, onde de forma claríssima estava explicado que o financiamento para o TGV Lisboa-Madrid tinha sido renegociado e que os fundos iriam ser utilizados num novo projecto reformulado e focado nas mercadorias, se consegue dizer e escrever tanto disparate.

Os Socráticos Socialistas que já andavam a deitar foguetes e a fazer a festa pelo "regresso do TGV", podem-se acalmar: "não, ele não volta!" Tudo devidamente esclarecido e com a reposição da verdade necessária pelo João Caetano Dias

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Sobre a Reforma do Estado – Entrevista a Jorge Moreira da Silva

video

Apesar de ter sido realizada a 30 de Outubro do ano passado, mantém toda a actualidade, mais ainda quando o Tó Zé Seguro, vem agora colocar como condição para participar na discussão sobre a reforma do estado, a “retirada de imediato do memorando o compromisso do corte de quatro mil milhões”. Até aqui não participavam na discussão.  Agora que vêm que estão a ficar isolados nesta sua posição de auto exclusão, que ninguém entende, já colocam condições.


Depois de termos iniciado uma caminhada com um défice perto dos 9%, de chegar este ano a 5%, no próximo ano a 4,5%, e a seguir a 2,5%, e de isto ter sido alcançado com uma fortíssima redução da despesa pública em 13 mil milhões de euros e da redução do défice estrutural primário em 6% em 2 anos, o que são valores recorde na nossa Democracia, temos que fazer escolhas” 

A verdade é que “todos querem a redução da despesa, todos falam da redefinição das funções do estado, mas na hora da verdade, todos os pretextos servem, ora a constituição, ora se a carta chegou ou se não chegou, se estava previamente discutido...

Nós queremos reduzir o peso do estado na economia”. Será que os outros também querem? Ou querem manter as mordomias, numa perspectiva de se voltarem ao poder, continuarem a esbanjar.