terça-feira, 29 de maio de 2012

Não temos mesmo mais nada que fazer

Somos os maiores... Não temos MESMO o que fazer.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Uma ideia simples para o crescimento económico

video

A Universidade Católica apresentou um estudo sobre as implicações da pirataria informática na economia portuguesa, cuja taxa é superior a 40%.

Segundo o estudo, uma redução de 10% da taxa de pirataria informática em Portugal nos próximos 4 anos, poderia criar 4.244 postos de trabalho e permitir ao estado arrecadar uma receita fiscal na ordem dos 320 milhões de euros.

Não será este o momento de nas escolas se ensinar a importância do uso de software legal e ao mesmo tempo de o estado criar as condições para que o acesso a esse software, por parte dos estudantes, seja mais facilitado?

Conheça o estudo na integra no site da ASSOFT.

domingo, 20 de maio de 2012

Olivença é Terra Portuguesa!


Em 20 de Maio de 1801 – vão passados 211 anos! – Olivença foi tomada pelo exército espanhol. A NOBRE, LEAL E NOTÁVEL VILA DE OLIVENÇA encontra-se, desde então, sequestrada pelo país vizinho.

Sustentando publicamente a posição político-diplomática e o direito constituído do nosso país (Olivença é, de jure, território de Portugal, não obstante encontrar-se, de facto, sob administração espanhola), o Grupo dos Amigos de Olivença vem pugnando, há largas dezenas de anos, pela discussão e resolução da Questão de Olivença, com a natural retrocessão do território a Portugal.

Percebendo a delicadeza que a Questão de Olivença apresenta no relacionamento peninsular, o Grupo dos Amigos de Olivença entende que só a assunção frontal, pública e desinibida do diferendo pelo Estado português, colocando-o na agenda diplomática luso-espanhola, permitirá ultrapassá-lo e resolvê-lo com Justiça.

Pedindo às Autoridades nacionais que tomem as medidas necessárias para a manutenção da Cultura Portuguesa em Olivença, O Grupo dos Amigos de Olivença exorta todos os portugueses, detentores da Soberania Nacional, a sustentarem e defenderam uma Olivença portuguesa, exigindo a sua retrocessão, repudiando dois séculos de alheamento e dando satisfação à História, à Cultura, ao Direito e à Moral.

Olivença é Terra Portuguesa!

A Direção do Grupo dos Amigos de Olivença
20-05-2012

Para saber mais sobre a questão de Olivença, visite o site do Grupo dos Amigos de Olivença

domingo, 6 de maio de 2012

PSD 38 anos

A 6 de Maio de 1974, Francisco Sá Carneiro, Francisco Pinto Balsemão e Joaquim Magalhães Mota, com a leitura de um breve comunicado no Telejornal da RTP, pouco depois das 19 horas, comunicavam ao país a criação do Partido Popular Democrático (PPD), que por aparecimento um dia antes do Partido Cristão Social Democrata (que desapareceria menos de um mês depois), já não podia assumir o nome tão querido pelos 3 fundadores - Partido Social Democrata.

No entanto e apenas a meia hora do inicio do referido Telejornal, no gabinete do Director do jornal Expresso, na Rua Duque de Palmela, e com Sá Carneiro no Porto, mas em contacto telefónico permanente, é que é sugerido e aceite quase de imediato por todos, o nome de Partido Popular Democrático, após o que Marcelo Rebelo de Sousa escreve o comunicado de 6 pontos, que viria a ser lido pouco depois.

Ao contrário do que é anunciado, o Partido nunca chegará a ocupar a sede atribuída pelo MFA na Travessa do Guarda-Mor nº 25, ficando sem sede até dia 14, altura em que é ocupada uma antiga instalação (por sinal, decrépita) da Legião Portuguesa no Largo do Rato, que depois de desocupada e limpa, abrirá ao público no dia seguinte pelas 10 horas da manhã.

Tinha acabado o tempo do Expresso - sede provisória do PPD.

Em meados de Julho a sede passa para a Av. Duque de Loulé, nº 12, ficando as instalações do Largo do Rato, para a estrutura Distrital (na altura denominada Regional)*. 

Mas, não menos importante do que uma boa sede, é a imagem básica do Partido. Falta um símbolo definitivo  e uma cor partidária.

A cor é escolhida em ainda em Junho, mas só aparece em documentos do Partido em Julho. É o laranja, cor sugerida por Conceição Monteiro.

É também em Julho que surge o símbolo do Partido, de que Augusto Cid é o principal pai e sobre o qual Pedro Roseta, em texto publicado no Povo Livre de 4 de Março de 1975, dará a sua explicação.

In "A Revolução e o Nascimento do PPD", Marcelo Rebelo de Sousa, Bertrand Editora

video
Filme dos 38 anos

*O Partido aqui terá a sua sede Nacional durante os 3 a 4 anos seguintes, altura em que se muda para o palacete da Rua Buenos Aires, onde ficará até finais dos anos 80 e de onde passará para a actual sede na R. de São Caetano.